notícias Série dramática estilo “Succession” brasileira em andamento – Prazo final

EXCLUSIVO: Uma série dramática internacional anunciada como o ‘Brasileiro’ Sucessão”está sendo desenvolvido, com Nada a perder diretor Alexandre Avancini apegado.

Diosual Television Studios, o braço de TV da Diosual Entertainment, foi fundada De quem é esse dinheiro?com a novelista Solange Castro Neves escrevendo em colaboração com Thalma Bertozzi.

A série é uma adaptação do livro de não ficção brasileiro ‘De quem é o dinheiro? Medo, boa sorte e azar: vitórias e tropeços no mercado de ações”, de Adley Piovesan e Homero Chemale.

O plano é uma série de três temporadas, com Diosual em busca de parceiros de coprodução e coinvestimento, com dois streamers internacionais supostamente próximos de fechar negócios.

A trama é anunciada como um “drama familiar com elementos de ação e investigação” ambientado nos mercados financeiros de hoje, com flashbacks de trinta anos atrás. É centrado na família Salvatore Abud, cujo patriarca bilionário Ítalo é dono de uma das maiores imobiliárias do Brasil.

Logline diz: “Um banqueiro rico perde seu único filho em um trágico acidente de avião. Ele se torna o guardião educacional de seus dois netos, que cria sob regras estritas. Sua intenção é integrar o menino ao mundo dos negócios, mas é sua neta quem atende às suas expectativas e se torna a loba da bolsa.

“As brigas constantes entre ele e sua nora só terminam quando ela sofre um ataque criminoso horrível e misterioso. O mundo do milionário desaba quando ele descobre que sua amante foi a responsável pelo sequestro da mãe de seus netos e responsável pela morte de seu filho. Diante de sua turbulência emocional, seus herdeiros assumem os negócios da família, mudando o rumo da história financeira do país.”

READ MORE  notícias O drama da proibição do Apple Watch esquenta enquanto o ITC revida

Os créditos do diretor Avancini incluem: Os dez Mandamentos E Nada a perder, ambos entre os maiores sucessos de bilheteria de todos os tempos no Brasil. Ele dirigiu a sequência Nada a perder 2 e também trabalhou na Rede Globo por 23 anos.

“Estou entusiasmado com esta série porque é a primeira a retratar o mercado financeiro no Brasil”, disse ele em comunicado ao Deadline. “Quando o (CEO da Diosual) Guto Colunga me convidou para dirigir, fiquei completamente fascinado por essa história. Eu vi que era exatamente um brasileiro Sucessão, um drama familiar com todos os ingredientes possíveis. Claro que existem muitos elementos reais, mas também usamos a liberdade artística. Solange e Thalma souberam exatamente como adaptar uma série que acredito que irá captar a atenção não só do público e da crítica brasileira, mas também internacionalmente. Mal posso esperar para começar a filmar.”

Colunga acrescentou: “Esta história tem como pano de fundo o sistema financeiro e os seus personagens, que muitas vezes se tornam ferramentas perigosas e geram oportunidades de riqueza rápida. Mostra que aqueles que são prejudicados ao longo do caminho são muitas vezes vítimas da sua própria ganância sem limites ou da falta de conhecimento técnico, deixando o espectador com a doce incerteza de se a história é real ou simplesmente ficção.